08/07/2017

#Resenha 108, A grande fome de Mao, do autor Frank Dikotter.

SINOPSE: A história da catástrofe mais devastadora da China. Entre 1958 e 1962, a China tornou-se um inferno. Mao Tsé-tung jogou o país em um delírio com o Grande Salto Adiante, uma tentativa de alcançar e superar economicamente a Grã-Bretanha em menos de quinze anos. O experimento terminou na maior catástrofe que a China já viu, destruindo dezenas de milhões de vidas. Com riqueza de detalhes, Frank Dikötter expõe um período da história chinesa nunca antes completamente enfrentado. Mostra que, ao invés de desenvolver o país para se equiparar às superpotências mundiais, comprovando assim o poder do comunismo — como Mao imaginara —, o Grande Salto Adiante na verdade foi um passo gigante e catastrófico na direção oposta. O país virou palco de um dos assassinatos em massa mais cruéis de todos os tempos: pelo menos 45 milhões de pessoas morreram de exaustão, fome ou vítimas de abusos mortais das autoridades. Foi também a maior demolição de imóveis da história humana, já que quase um terço das residências foram postas abaixo, sendo a terra revirada na busca incessante por aço e outros recursos industriais. Descortinando as maquinações cruéis nos corredores do poder e o cotidiano da população comum, A grande fome de Mao dá voz aos mortos e esquecidos. Com pesquisa meticulosa e um texto brilhante, este relato inédito é uma reformulação fundamental da história da República Popular da China.

#RESENHA


O livro conta de forma muito detalhada a história da catástrofe mais devastadora da China que se passa no período entre 1958 e 1962, sob o governo do líder comunista Mao Tsé-tung. 

Mao Tsé-tung era líder e presidente do Partido Comunista Chinês, e seu discurso era de que poderia levar a China a um “Grande Salto Adiante”, em seu delírio ele levaria seu país a alcançar e superar a Grã-Bretanha em menos de quinze anos. Porém em vez de seguir o modelo soviético de crescimento, já que a união soviética era sua mentora no partido comunista, Mao Tsé-tung arquitetou sua própria forma de desenvolvimento, mobilizou milhões de camponeses para transformar a agricultura e a indústria ao mesmo tempo, forçando o povo chinês a tornar a economia da China em uma abundância para todos e numa sociedade moderna comunista praticamente da noite para o dia. 

Seu discurso e sua forma de governo se resumia em forçar o povo a trabalhar por comida já que na sua ilusão de um paraíso utópico, Mao Tsé-tung coletivizou tudo do povo chinês, tirou os aldeões de sua terras e os forçou ao trabalho, tendo como salário colheradas de comida oferecidas por esforço de merecimento, ou seja, só comia quem produzia, quem não oferecia força de trabalho não tinha direito a alimentação e quem não podia mais trabalhar morria de fome.

Os arquivos da era de Mao foram proibidos durante muitos anos para que as pessoas não soubessem o que aconteceu realmente durante aqueles anos. Mas uma nova lei chinesa abriu um grande material para historiadores comuns poderem pesquisar a era maoísta.

Este livro se baseia em todos estes documentos, o que surgiu de toda essa documentação é o detalhado resumo que este livro contará sobre o projeto de crescimento econômico aplicado por Mao Tsé-tung na China. Neste livro mostram-se um total de pelo menos 45 milhões de mortes de pessoas entre os anos de 1958 e 1962.

Tudo começa com a morte de Stalin em Março de 1953, alcança seu estopim no verão de 1958 e vai ate Janeiro de 1962 quando num grande encontro do partido que reuniu milhares de oficiais em Pequim, o chefe do estado, divulgou um relatório que descrevia a fome, com episódios de canibalismo. O apoio a Mao Tsé-tung desaparece.

Para quem gosta de livros de histórias reais esse livro é um acervo e tanto para estudos sobre grandes líderes, e para que se possa entender um pouco sobre o que os chineses passaram ao longo de suas vidas, o livro é bastante detalhado e muito bem escrito, além de conter algumas fotos daquela época.

Deixe seu comentário!

Resenhado por Lidy
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS