09/07/2017

#Resenha 110, O Diário do Diabo, dos autores Robert K. Wittman e David Kinney.

SINOPSE: Os segredos de Alfred Rosenberg, o maior intelectual do nazismo Alfred Rosenberg foi uma figura importante no círculo íntimo de Adolf Hitler- sua obra sobre a filosofia racista se tornou um best-seller nacional e um dos pilares da ideologia nazista. Declarado culpado e executado durante os julgamentos de Nuremberg, Rosenberg mantinha um diário, peça-chave para desvendar a mente por trás de tantos crimes, que desapareceu de forma misteriosa e percorreu o mundo até ser encontrado, depois de uma busca de dez anos, pelo agente do FBI Robert K. Wittman. Com base nos registros de Rosenberg sobre sua participação no confisco de obras de arte e na brutal ocupação da União Soviética, suas conversas com Hitler, sua eterna rivalidade com Göring, Goebbels e Himmler, O diário do diabo revela as engrenagens do regime nazista – e a mente do homem cuja visão extremista deu origem à Solução Final .





#RESENHA

O Diario do Diabo, Os segredos de Alfred Rosenberg, o maior intelectual do nazismo, O livro conta a historia do grande julgamento dos nazistas em Nuremberg. 

Um agente do FBI que é um consultor especializado em recuperar artefatos de grande importância histórica, Robert K.Wittman, tenta recuperar o diário de Alfred Rosenberg, um homem muito importante durante a ditadura nazista na Alemanha, que fez parte do circulo intimo de Aldolf Hitler desde o inicio do partido dos trabalhadores alemães em 1919 que posteriormente se tornou o partido nazista. 

No diário de Rosenberg conta o que se passava no mais intimo dos bastidores da segunda guerra mundial, mais especificamente em conversas intimas com o próprio Hitler, o diário de Rosenberg nos conta dez anos de ideias criminosas contra os judeus e como se iniciou a obra prima da filosofia racista do nazismo, um livro chamado de “ No amanhecer do terceiro Reich, um best-seller de Alfred Rosenberg, se tornou um dos pilares da ideologia nazista.

Este diário foi encontrado em um castelo na Baviera, no fim da segunda guerra mundial, foi examinado e usado pelos promotores durante os julgamentos de Nuremberg. Porem quando Alfred Rosenberg foi condenado ao enforcamento e executado o diário desapareceu misteriosamente.

É quando Robert Wittaman ouviu falar desse diário em meados de 2001, quando descobri que alguém pretendi vende-lo por nada menos que 1 milhão de dólares. Toda a busca chega a um par de senhoras na casa dos oitenta anos, um professor universitário exótico e um catador de lixo que sabe tirar proveito das circunstâncias em benefício de seus interesses. Todas as pessoas envolvidas nesse desaparecimento do diário de Rosenberg tem algo muito grande a esconder.

O livro o Diário do Diabo, nos mostra a mente do homem que ajudou Hitler a ocupar a União Soviética, a roubar artefatos de obras de arte, e a mente maligna por trás do grande extermínio dos judeus na Alemanha nazista; e também porem não menos importante, o promotor conhecido por seus interrogatórios agressivos Robert Kempner.

Até a próxima!

Resenhado por Lidy

Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS