22/10/2016

#Resenha 89, O Ano em que Te Conheci, da autora Cecelia Ahern.

SinopseBem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda.  
Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer. Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.




#RESENHA

Oie pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha do livro o Ano em que te Conheci, da escritora Cecelia Ahern, lançado pela editora Novo Conceito, cortesia da mesma.
Eu nunca imaginei que cuidar de um jardim poderia ser tão engraçado e divertido, quanto a Jasmine fez esse ato ser!
Nossa personagem principal tem 34 anos, e está desempregada e com uma licença de um ano para não trabalhar para a concorrência, então imaginem uma pessoa que está subindo pelas paredes de tédio e raiva por está sem fazer nada, essa é ela.
E por causa disso Jasmine resolve cuidar de seu jardim, ter uma distração por assim dizer, durante seus dias de descanso e é ai que nos divertimos com a leitura.
Seu jardim é o reflexo de seu humor, se ela está de bem com a vida ele está florido cheio de vida, muito pelo contrario quando ela se encontra de mau humor, parece que passou um furacão por ele!
Na trama também conhecemos Matt um locutor de rádio com problemas familiares, onde toda a noite ele chegava bêbado em casa e ficava gritando na porta de casa para sua mulher abrir a porta, o que acaba indiretamente também sendo o fator que influenciou no afastamento dele do trabalho.
E de um ódio mortal entre vizinhos nasce uma grande amizade, e vemos claramente isso no diferencial que esse livro carrega que é a Jasmine se referindo a Matt como você e não ele nos faz pensar se o livro não foi escrito para ele ler, onde mostraria para Matt todas as dificuldades da vida da nossa personagem principal, tudo que ela pensa e observa sobre suas vidas.
É um livro que se passa nas quatro estações do ano, desde o verão até o inverno, conseguimos acompanhar a vida de todos os personagens somente pela visão de Jasmine.
Uma personagem que amei conhecer, e que me fez admirar ainda mais as pessoas com Síndrome de Down é Heather irmã mais velha de Jasmine, imaginem uma mulher firme, que não se deixa abalar pela sua síndrome, que batalha todos os dias por sua vida, seguindo feliz e vibrante é ela! Amei demais conhecer essa personagem, são poucos os atores que consegue nos passar uma visão positiva em relação a essas pessoas.
Muitas vezes encontramos livros onde somente nos passam uma visão complicada em relação à Síndrome, cheias de dificuldades etc, esquecendo que são pessoas como nós, são muito mais espertos que nós, se apaixonam, e não tem medo de viver.
Outra coisa que também chama atenção no livro é que conseguimos acompanhar a vida e o dia a dia de todos os vizinhos somente pela visão de Jasmine, e isso nos mostra o quão forte é o relacionamento de todos eles como vizinhos, que eles se ajudam mais do que percebem e amei isso na leitura, pois infelizmente na vida real é mais fácil os vizinhos brigarem entre si do que se ajudarem, então quando vi o que cada um fazia para se ajudarem curti e muito esse lado apresentando pela autora.
Infelizmente, não gostei do final da história, o desfecho foi corrido deixando algumas pontas soltas, mas acredito que foi proposital da autora, para que seus leitores se mantivessem presos a história por mais tempo, tentando imaginar como seguirá a vida de todos os seus personagens.
E finalizando nossa resenha, como todos podem ter notado amei muitas partes desse livro, mas aquilo que mais chama a atenção e nos faz refletir e muito é sobre a amizade. Amizade entre um homem e uma mulher, amizade entre irmãs, amizade entre vizinhos, enfim a amizade em si foi o foco desse livro e com ele pensamos no nosso dia a dia, nas nossas amizades e por tudo que passamos de bom e de ruim com ela.
Daquelas pessoas que entram nas nossas vidas na hora certa, aquelas que saíram e aquelas amizades que se mantém não importando o que aconteça!
Enfim galera para quem gosta de uma leitura bem leve para um fim de tarde e depois de um dia de trabalho exaustivo eu indico com certeza esse livro!
Espero que tenham gostado, até a próxima galera!

Bjss, Nay =D
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

5 comentários:

  1. Já li, é um pouco confuso no início, mas surpreendeu no final!!! 😉

    ResponderExcluir
  2. Lais Vanessa22/11/2016 13:08

    Nunca li, mas parece ser um livro confuso mesmo, quem sabe um dia eu leio.

    ResponderExcluir
  3. OOi!
    Morro de vontade de ler esse livro, e saber que ele nos faz refletir sobre muitas coisas chama ainda mais minha atenção. Não vejo a hora de lê-lo. <3
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nay ^^
    Gosto bastante de livros com leituras leves, são ótimos para sair de ressacas literárias e do sentimento de lentidão que algumas vezes sentimos durante leituras. Entretanto, sinto uma dificuldade tamanha nas abordagens dos autores, se fazem enredos genéricos capricham para deixar a leitura leve, mas quando fazem de fato um enredo bom e novo acabam pecando na maneira de retratar. É bem confuso, sabe.
    Nunca havia parado para ler uma resenha de "O Ano Em Que Te Conheci", só sabia que o desejava por ser de autoria da Cecelia Ahern e eu sempre quis ler um dos escritos dela.
    Os temas cotidianos retratados nessa obra me apeteci demais, a questão do bom convívio entre vizinhos não é explorada e muito menos mudada, sinto que será uma boa leitura e sensação poder ver vizinhos se juntando ao invés de quererem estar se matando. Espero não encontrar tantos clichês no enredo quando tiver a oportunidade de leitura, Nay. Qualquer coisa venho reclamar aqui com você. kkk
    Para quem não consegue ficar parado deve ser extremamente agonizante ficar sem trabalhar durante UM ANO!!! No meu caso, se eu tivesse internet e não passasse fome, adoraria ter esses 12 meses para colocar minhas séries e leituras em dia. ahsushaush
    Parabéns pela resenha, Nay. E espero que Jasmine e Matt não se peguem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Achei a história fascinante. Esse livro parece aqueles livros bem leves que tiram você daquela ressaca literária :D
    Contudo não gosto de histórias que finalizam faltando pedaços isso pesa muito para mim na hora de escolher se compro ou não o livro para ler, pois a impressão que tenho é que a autora escreveu qualquer coisa somente para finalizar o livro.
    Mas adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS