01/07/2016

#Resenha 81, O Pêndulo de Foucault, do autor Umberto Eco.


Sinopse: 

Um dos romances mais famosos de Umberto Eco ganha reedição com novo projeto gráfico de capa e miolo.
Casaubon, Belbo e Diotallevi são redatores da editora Garamond, na Milão do início da década de 1980. Cansados da leitura e releitura de incontáveis manuscritos de ciências ocultas, eles acabam encontrando indícios de um complô que teria surgido em 1312 e atravessado, encoberto, toda a história do planeta até o fim do século XX. Os agentes e beneficiários dessa trama secreta seriam os templários e os rosa-cruzes, cujo objetivo maior era dominar o mundo. Em O pêndulo de Foucault, Umberto Eco aborda questões contemporâneas como a emergência do irracionalismo high-tech, as síndromes do final do milênio, o mundo dos signos e os segredos da História. Aliando a tudo isso muito suspense, ocultismo e crimes misteriosos, Eco é ao mesmo tempo erudito e bem-humorado.


#RESENHA

Olá Galera tudo bem?

Cá estou eu de novo, trazendo mais uma resenha para vocês. Dessa vez o escolhido foi O Pêndulo de Foucault, do autor Umberto Eco, que infelizmente veio há falecer esse ano em Fevereiro. 

Eu nunca havia lido nada do autor, só ouvido falar e sinceramente só do mais famoso livro dele chamado O Nome da Rosa, então quando tive a oportunidade de ler algo dele, não famoso por assim dizer, agarrei a oportunidade. O Pêndulo de Foucault conta a história de três amigos – de nomes difíceis por sinal - Belbo, Casaubon e Diotallevi, que trabalham em uma editora. De inicio o enredo se mostra um pouco complexo de se entender, mas no decorrer dele entendemos que os três amigos correm perigo, por causa de um Plano.

Como assim um Plano Nay? Bom, esses três amigos recebem um manuscrito para a publicação sobre os Templários, mas o manuscrito é tão louco que nenhum deles coloca fé, muito menos Casaubon que é o mais cético dos três.

Todavia o autor desse manuscrito some, evapora sem deixar vestígios e é ai que eles bolam esse Plano, somente como uma brincadeira, que acaba saindo do controle e colocando-os na mira de uma agência secreta.

Bom o que eu posso dizer para vocês desse livro é que: ele envolve muitas coisas, mas tipo muitas os Templários é só uma delas, a mais básica que conhecemos da escola. As outras necessitamos de algumas pesquisas para entender o que são. O livro também conta com algumas passagens de outras obras em suas línguas originais, os capítulos são compostos por Sephirah e cada uma diferente da outra isso achei incrível no livro.

Entretanto é um livro complicado de se compreender, temos que ter uma leitura minuciosa e muita paciência para entender tudo que o autor nos cita. Mas por mais complicado que ele fosse não consegui larga ele por um minuto sequer e galera que final após longas 613 páginas somos premiadas por um final muito interessante!

Enfim galera, para quem curte uma leitura complexa e que não se importe de vez em quando fazer algumas pesquisas, eu com certeza indico essa leitura!

Até a próxima!

Bjss, Nay =D

Deixe seu comentário
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS