23/06/2016

#Resenha 78, A Mãe eterna - morrer é um direito, da autora Betty Milan.

Sinopse:
A Mãe Eterna - Morrer É Um Direito narra a história da relação tão enlouquecedora quanto profunda que se estabelece entre uma mãe quase centenária e a filha, que se vê na condição de ser mãe da própria mãe, até o desenlace final. Autora do emocionante Carta ao filho, Betty Milan presenteia o leitor com um romance comovente que aborda grandes questões da atualidade: como suportar a perda dos seres amados? Como enfrentar a velhice extrema? Cabe ao médico vencer a morte e manter o doente indefinidamente vivo? Como humanizar o fim da vida?






#Resenha

Nessa resenha falarei sobre o livro da autora Betty Milan, A Mãe Eterna - morrer é um direito, um profundo romance onde em cada página, que não são muitas, pois o livro é fino, nos deparamos com uma personagem cheia de amargura, dúvidas, medo, aflição e acima de tudo revolta. Ana Lúcia está assistindo sua mãe desfalecer aos poucos, em seus longos 98 anos, a senhora já viu, provou e aproveitou tudo nessa vida, e não aceita que esteja com limites em sua vida. Sua filha a narradora da história nos leva para dentro da sua vida de forma que ficamos refletindo juntos sobre como é difícil dizer adeus. Nem mesmo, quando notamos que nossos pais estão doentes, nosso ente querido precisa descansar dessa batalha terrena, não conseguimos apenas aceitar que tudo que nasce tem que morrer um dia. A autora uma conceituada médica especializada em psicanálise constrói a história em poucas páginas, mas com tanta intensidade que ao final ela nos deixa sem fôlego. Este livro é lindo deste a capa, até o enredo, mesmo que em momentos da historia se torne algo repetitivo em determinados momentos da personagem, mas, a forma e a sensibilidade que a autora construiu são o que o torna especial. Recomendo a leitura e acredito que assim como a personagem Ana Lúcia, passou por todo o processo de despedida da sua mãe, um dia poderá ser cada um de nós passando por esse momento que sabemos que irá acontecer, mas não aceitamos de maneira alguma. A despedida da carne realmente é dolorosa. Uma ótima recomendação.
Deixo um trecho da história para vocês sentirem um pouquinho do gosto.
Se eu pudesse te dar de novo a vida... fazer você nascer de mim como eu nasci de você... Não paro de desejar o impossível. Apesar dos seus 98 anos, não suporto te perder. Eu, que sei do fim de tudo, não me conformo com o seu fim...
Deixem um comentário!

Resenhado por Tony Ferr
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

3 comentários:

  1. Ooi Tony
    Parece ser uma historia bem emocionante, tratar sobre a morte é sempre algo difícil, principalmente da própria mãe.
    Mas também parece ser bem previsível, não que isso me incomode haha Dica anotada! Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    Beijoos
    https://estantemineira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie Tony, dessa vez o livro não me interessou não, mas quem sabe em algum momento eu acabe lendo ele!
    bjss, comenta por favor: http://resenhasteen.blogspot.com.br/2016/07/voce-no-4-kenshin-festival-com-o-rt.html

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?
    Com certeza esse é um livro dramatico e profundo. Eu sou meio manteiga mole e tenho avós que já estão bem velhinhos, então tenho certeza que iria derramar lagrimas enquanto fosse ler esse livro.

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS