31/12/2015

#Resenha 66, Rangers Ordem dos Arqueiros - Ruínas de Gorlan - Livro 1, do autor John Flanagan.

Sinopse:
Durante a vida inteira, o pequeno e frágil Will sonhou em ser um forte e bravo guerreiro, como o pai, que ele nunca conheceu. Por isso, ficou arrasado quando não conseguiu entrar para a Escola de Guerra. A partir daí, sua vida tomou um rumo inesperado: ele se tornou o aprendiz de Halt, o misterioso arqueiro, que muitos acreditam ter habilidades que só podem ser resultado de alguma feitiçaria. Relutante, Will aprendeu a usar as armas secretas dos arqueiros: o arco, a flecha, uma capa manchada e... um pequeno pônei muito teimoso. Podem não ser a espada e o cavalo que ele desejava, mas foi com eles que Will e Halt partiram em uma perigosa missão: impedir o assassinato do rei. Essa será uma viagem de descobertas e aventuras fantásticas, na qual Will aprenderá que as armas dos arqueiros são muito mais valiosas do que ele imaginava.



RESENHA

Eu já tinha ouvido falar bem dessa série, mas lê-lo foi uma grata surpresa. 

Will é órfão. Foi criado entre outros como ele no castelo de Redmont, no reino de Araluen. Todas as crianças que tem os pais falecidos, são criadas como protegidos. Sua mãe faleceu no parto e o pai morreu como herói na guerra contra Morgarath, um traidor do reino. 

Logo é chegado a hora de escolher seu destino. Quando os protegidos atingem 15 anos, precisam escolher uma “profissão”, e Will sempre quis ser um guerreiro, um cavaleiro, como acredita que seu pai foi, porém, apesar da coragem, ele não tem o porte necessário e o mestre da Escola de Guerra não o aceita. Contudo, outro mestre está de olho no jovem. Halt, o arqueiro. 

Will não tem muita opção, caso ele não aceite se tornar aprendiz do misterioso arqueiro, ele irá trabalhar nas lavouras, e isso ele não quer. O que o deixa mais desconfortável é que as pessoas acreditam que os arqueiros usam de magia proibida para conseguir se tornar invisível. Mas, na verdade, arqueiros são guerreiros hábeis, que além de serem excelentes com o arco e flecha, sabem se infiltrar para descobrir informações importantes para o reino, e é ai que descobrem que o recluso Morgarath está planejando se vingar de todos que causaram sua derrota anteriormente e que pretende atacar o reino novamente. 

O treino de Will não é fácil. Halt não é o tipo de pessoa amorosa, caridosa, na verdade ele é muito exigente e nunca sorri. Porém, o jovem se mostra esperto e habilidoso, um arqueiro nato e isso o deixa satisfeito. 

Quando peguei esse livro, tinha acabo de terminar Mago – Aprendiz, e esse ponto de órfãos, aprendizes, me deixou um pouco receosa. Principalmente por não ter gostado muito do mago. Mas As Ruínas de Gorlan, logo se mostrou muito diferente. Will, diferentemente de Pug, avançou em seu treinamento e a história é rápida, leve e fluída. Não perde muito tempo nas descrições e as encaixa com perfeição no meio das falas e pensamentos dos personagens.


Resenhado por Tatiane
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS