07/12/2015

#Resenha 58, Bom dia, Sr. Mandela, da autora Zelda la Grange.

Sinopse: 
Bom Dia, Sr. Mandela conta a extraordinária história de uma jovem que teve suas crenças, preconceitos e tudo em que sempre acreditou transformados pelo maior homem de seu tempo. A incrível trajetória de uma datilógrafa que, escolhida para se tornar a mais leal e devotada assessora de Nelson Mandela, passou a maior parte de sua vida trabalhando ao lado do homem que ela passaria a chamar de Khulu , ou avô.


#Resenha

Este livro foi escrito pela secretária pessoal de Nelson Mandela, Zelda La Grange. Pela grande proximidade que teve com o presidente, Zelda pode relatar de forma emocionante os anos que viveu ao lado do líder humanitário, desde quando assumiu o cargo de Presidente da África do Sul até sua morte. O livro não é uma biografia de Mandela, e sim um relato da experiência de Zelda, e por meio das memórias relatadas por ela, conhecemos um pouco mais da vida do líder, suas ações como presidente, suas ideias e também a grande mudança de pensamento de Zelda, conforme convivia com ele.
La Grange é uma sul-africana branca, que nasceu e cresceu na época do apartheid. Ela foi criada acreditando que os negros eram perigosos, que não deveria tocar neles, conviver com eles. Se tornou uma conservadora e, por ter tido uma vida boa, nunca havia se questionado sobre a veracidade de tudo o que lhe ensinaram desde sempre. A separação entre as raças e o repúdio aos negros, incitado pelos próprios brancos, sempre foi algo normal para ela.
Com o fim do apartheid, Zelda, que era apenas uma datilógrafa, foi escolhida para ser assistente do agora presidente da República, Nelson Mandela e a partir daí, tudo o que ela sempre acreditou passou a sofrer transformações frequentes. Conforme conhecia o Presidente, o líder humanitário e finalmente o ser humano que ela passaria a admirar enormemente, Zelda transformou radicalmente seu comportamento e sua visão política.
A história é relatada de forma encantadora. O legado de Nelson Mandela é conhecido por todos, sabemos quantas pessoas foram tocadas e o quanto a África do Sul se transformou por intervenção dele.
Mas foi emocionante sentir com tanta proximidade a capacidade que Mandela teve de admirar e inspirar uma pessoa que havia sido criada pra sentir medo dele. Foi emocionante ver a devoção de La Grange ao seu Khulu – forma carinhosa com que se referia a Nelson – e com a mudança que ele foi capaz de gerar nela e em sua família.
Recomendo muito este livro para os que, assim como eu, são fãs de história, e também para os que precisam ou procuram por uma lição de vida. Não há possibilidade de alguém não se inspirar e se emocionar com a história de Zelda e do grandioso Nelson Mandela.


Resenha por Fabrine Claudino
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

3 comentários:

  1. Nossa!
    Não conhecia...e olha que adoro história.
    Legal conhecer através de outros olhos uma pessoa já tão conhecida!
    É interessante ver como a convivência e o conhecimento podem mudar ideias já tão arraigadas. Mostra que nem tudo está perdido. ...

    Parabéns pela resenha!

    Bjs...

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Eu adorei esse livro. Achei profundo e fiquei realmente admirada pela pessoa que o Nelson era. Um líder nato!
    Essa mulher teve uma experiência riquissima, poder conhecer e conviver com um dos homens mais respeitaves do mundo.
    Ótima resenha

    Aline Lima
    Sempre Nerd

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Tudo bem?

    Eu amei este livro, até fiz resenha dele.
    é incrivel ver como era a personalidade do Nelson no dia-a-dia dele com a Zelda. Ela foi uma pessoa de muito sorte.
    Boa Resenha!
    Abraços,
    Arte de Ler - www.isaaczedecc.blogspot.com

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS