03/08/2015

#Resenha 42, O Sol é para Todos, da autora Harper Lee.

SINOPSE - O Sol É Para Todos
Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.

O sol é para todos, com seu texto forte, melodramático, sutil, cômico (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações. Com nova tradução e projeto gráfico, este clássico moderno volta à cena, justamente quando a autora lança uma continuação dele, causando euforia no mercado. Desde o anúncio de sua sequência, O sol é para todos é um dos livros mais buscados e acessados no site do Grupo Editorial Record. Já vendeu mais de 30 milhões de cópias nos Estados Unidos e, no último ano, ganhou a recomendação do presidente Barack Obama, que proferiu o seguinte elogio: "Este é o melhor livro contra todas as formas de racismo."
-Vencedor do Prêmio Pulitzer.
-Escolhido pelo Library Journal o melhor romance do século XX.
-Eleito pelos leitores de Modern Library um dos 100 melhores romances em língua inglesa.
-Filme homônimo venceu o Oscar de melhor roteiro adaptado.

RESENHA


Ao ler a sinopse eu já fiquei instigada a ler a história. Narrado pela pequena Scout Finch, que é uma garotinha um tanto curiosa, inteligente, que mantém em si aquela inocência calorosa que todas as crianças tem, possui uma narração leve e bem escrita, que trás reflexões que ganham um tom a mais por sua inocência infantil. O sol é para todos, também tem como destaque, Jem, o irmão mais velho de Scout, Dill, que é o “noivo” de Scout, Atticus, seu pai. 
O livro começa a chamar atenção logo no inicio pelo fato de Atticus, cuidar de Scout e Jem, sem a mãe das crianças, contando apenas com a ajuda de Cal. Em meio a tudo isso começa ao que pelo menos para mim, é o fato que prende ao leitor, pelo menos foi o meu caso. O mistério! Scout, Jem e Dill, vivem sua primeira grande aventura na tentativa de conversar com Boo Radley e saber sobre esse “monstro” que eles imaginam que ele era.


"Jem então escancarou o portão e correu até a lateral da casa, bateu com a palma da mão na parede e passou correndo por nós, sem ver se sua investida tinha dado certo. Dill e eu corremos atrás dele. Quando estávamos a salvo em nossa varanda, ofegantes e sem fôlego, olhamos para trás. "

Além do mistério e da curiosidade das crianças, o livro trabalha uma situação bastante delicada, o preconceito racial. Abordando o tema de maneira leve, aos olhos de uma criança que começa a descobrir o mundo aos poucos. 

É nessa fase que tia Alexandra, irmã de Atticus, entra na história, ao meu ponto de vista ela chega com expectativa de educar Jem e Scout como uma mãe, o que não é necessário, pois apesar de todos acharem os irmãos pestinhas, Atticus e Cal criaram muito bem, as crianças.


"Foi então que vi a sombra. Era a sombra de um homem de chapéu. Primeiro, pensei que fosse uma árvore, mas não estava ventando e árvores não andam. A lua iluminava a varanda dos fundos e a sombras bem nítida, avançou pela varanda na direção de Jem. "



Apesar de o livro ser antigo, ele possui uma linguagem que é acessível e a sua narrativa é apaixonante. Com uma história curiosa, que aborda temas importantes e consegue prender o leitor totalmente. 

Resenhado por Anne Karollyne.
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

15 comentários:

  1. Ando ansiosa querendo fazer essa leitura... gosto da premissa dele, a temática é forte... ainda bem que relançaram... ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu adorei a sua resenha.
    O livro tem uma temática forte e nos faz refletir sobre os preconceitos da sociedade.
    Anotei a dica e espero poder ler em breve.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olha eu sinceramente não tive muito interesse em ler esse livro não, mas tenho visto muita gente comentando bem sobre ele. Um dia quem sabe eu venha a ler, mas por agora eu acho que não seria o momento. Eu gostei muito da sua resenha. Ficou muito bem desenvolvida. Parabéns

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-eu-te-darei-o-sol.html

    ResponderExcluir
  4. Já faz um bom tempo (uns cinco anos) que tô pra ler esse livro e nunca leio. Vou adicioná-lo a minha lista de leitura e ver se dessa vez eu começo!
    Bjs, Isa
    http://pausaparaconversa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Adorei a resenha e os pontos que você ressaltou.
    Fiquei muito curiosa para conhecer a história e ver como foi abordado um tema tão dramático e delicado. Acredito que seja uma leitura intensa e marcante.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  6. Oie...
    Tony querido, saudades de você também.
    sua resenha, o tema me deixou curiosa, parece ser bem dramático. Vou colocar na lista e espero ler em breve.
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Já tinha visto esse livro por aí e confesso que a premissa dele me interessa bastante. É bom saber que a a escrita é de fácil compreensão e nossa, uma continuação? Eita lasqueira! Ainda vamos falir, é tanto livro que dá vontade de ter. Se tiver a oportunidade, acho que vou gostar de ler esse livro. A temática é meio polêmica, mesmo para os dias de hoje.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  8. Esse livro ja foi resenhado lá no blog por uma das colaboradoras, e eu pulo tantas maravilhas sobre ele que to com imensa vontade lê-lo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Anne, sua linda, tudo bem
    Essa é a segunda resenha que eu leio sobre o livro. O título dessa história já inspira expectativas no leitor quanto ao tema. E saber que a autora irá abordar o racismo sob o ponto de vista de uma criança muda tudo, torna tudo bem pior, porque é o ser mais inocente que existe, imagine a maldade sendo descoberta pela pureza, deve ser muito tocante. Parece uma linda história e como disse importante. Anotada a dica. Sua resenha ficou ótima!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Achei a sua resenha muito completa e adoro quando os autores colocam temas impactantes de forma suave em suas obras. Espero ler em breve, pois a premissa me agradou muito.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não sabia que esse livro já era antigo
    Estou dando um tempo onde o livro tena cranças que sempre emociono
    Mesmo sendo antigo é uma ótima leitura gostei
    Quem sabe um dia eu leio
    bj

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oii,
    Estou numa fase de clássicos mas esse livro nunca chamou muito a minha atenção.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Já li bastante coisa sobre esse livro, mas até agora não o peguei *-* Gosto muito do tema que ele aborda, porém, no momento, estou mais na fase dos "felizes para sempre", sabe? Romances bobos e coisinhas do tipo, então acho que "O sol é para todos" vai ser adiado novamente *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oiee.

    Já vi muito a respeito da obra, no entanto, não sei se chegarei a ler um dia.
    Parabéns pela resenha


    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Estou MALUCA para ler esse livro; desde que foi lançado quero compra-lo mas vivo enrolando, mas do próximo mês não passa ahahah
    bjs

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS