24/07/2015

#Resenha 39 Lua Vermelha, do autor Benjamin Percy


Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412185
Ano: 2013
Páginas: 432

Gênero: Fantasia 

Onde Comprar: Amazon| Submarino| Saraiva

SinopseLua Vermelha - Eles vivem entre nós.
São os seus vizinhos, a sua mãe, o seu namorado.
Eles mudam do dia para a noite.
Como toda adolescente, Claire Forrester se acha meio deslocada. Quando agentes do governo invadem sua casa e matam seus pais, ela percebe o quanto é diferente. Claire pode se transformar em uma criatura semelhante a um lobo. Ela é uma licana.
Patrick Gamble entra em um avião e, horas depois, desembarca como o único sobrevivente de um ataque terrorista promovido pelos licanos. Da noite para o dia, ele vira um herói nacional: o Menino-Milagre.
O governador Chase Williams jura que, se for eleito presidente, protegerá o país da ameaça que aterroriza a população. Em meio ao acirramento dos conflitos entre humanos e licanos, seu discurso intensifica a discriminação. No entanto, ele vai se tornar exatamente aquilo que prometeu destruir.
Cada um a seu modo, os três estão envolvidos em uma guerra que tem sido controlada com leis, violência e drogas. Mas uma rebelião está prestes a estourar, provocando mortes e destruição e entrelaçando seus destinos para sempre.
Com a chegada da noite da lua vermelha, o mundo se tornará irreconhecível. A batalha pela sobrevivência da humanidade irá começar.





Minha Opinião!! 



Inicialmente devo confessar que me senti confusa. A história é contada em terceira pessoa, sendo cada capítulo, ou trecho, de um personagem. Somos apresentados a personagem irrelevantes, como o cara com medo do avião, e a importantes, como Patrick e Claire.
No começo conhecemos Patrick, filho de um ex soldado dos Estados Unidos. Ele precisa passar algum tempo com a mãe, a qual parece que não se dá muito bem, pois ela os abandonou quando ele ainda era um bebê. Seu pai foi recrutado para a “guerra”. É onde a vida dele se entrelaça com a do cara com medo de ser preso e medo de avião. Esse cara nada mais é do que um licano, ou lobisomem. Sim, o livro é sobre lobisomens, porém esses podem se controlar e se transformam quando querem, ou melhor, não podem, não é permitido por lei se transformar.



"Não há detalhes. A doença fora transmitida sexualmente. Quinze anos, vida sexual ativa e sem proteção. Pensar nisso ainda o faz fechar os olhos de tanta vergonha."




Sim, ai que as coisas começam a fazer sentido. Os licanos, como são chamados, existem e todos sabem da existem deles. Foram criadas leis específicas, como a que eles têm que tomar um medicamento todos os dias que ajuda a controlar o animal interior. Esse medicamento é feito com base na prata.  É claro que tem aqueles que burlam a lei e não tomam. Claire é uma dessas. Ela nunca sentiu seu lobo, seu animal interior, de maneira forte, não gosta de se transformar, pois a transformação causa dores e hematomas pelo corpo. Por isso não toma o “remédio”.
Voltemos ao homem com medo do avião, apesar dele ser irrelevante como personagem, sua atitude, o que ele faz, é o ponto de partida de toda a história. Ele mata todos no avião, menos o Patrick que se esconde embaixo do corpo de uma mulher. A partir daí temos a história.
Uma guerra entre os humanos, Estados Unidos, e licanos foi travada. A caçada ao licanos, que causaram problemas nas últimas passeatas, começa, Claire se vê obrigada a fugir de casa para não ser morta, como seus pais. Quem não toma o remédio fica com medo, e os rebeldes se rebelam!!! Um grupo de licanos extremistas que não estão contentes com o Volpexx, de terem que tomar, que querem deixar seus verdadeiros “eus” surgirem à vontade, comandam uma série de atentados terroristas contra o Estados Unidos.

"O silêncio carregado da casa passa a dominar. Ele escuta o barulho outra vez. Clic-clic-clic. Como alguém batucando com o giz no quadro-negro. Perto. Logo depois da porta. A maçaneta não se move, mas a porta se balança de leve no batente, quase sem sair do lugar, como faria se uma janela fosse aberta ou alguém apoiasse a mãe nela."



Então novos personagens importantes começam a surgir, entre eles o Chase. Um ex soldado, assim como o pai de Patrick, e agora governador. Ele se candidata a presidente dos Estados Unidos e sua campanha tem como base a erradicação dos licanos, seja por vacina e cura ou por fogo. Porém uma atitude que ele toma tem graves consequências e pode colocar tudo a perder.
Outra personagem importante, é a Mirian, tia de Claire. Não posso contar muito sobre ela, pois, a mesma entra na história lá pelo meio e qualquer coisa que eu diga vai ser spoiler.
Mas enfim, Lua Vermelha é aquele tipo de livro que o título só vai fazer sentido no final, com uma breve citação de um personagem. E que apresenta vários personagens que tem suas vidas entrelaçadas em algum momento da história. Seja por uma mordida aqui, ou uma bala de prata ali, a vida deles se liga de alguma forma.


"Seu abdômen encolhe e se expande como se ele a estivesse farejando. Os olhos se fecham e o corpo treme. Ele solta um grito de dor evidente, cai de quatro no chão e começa a arquear as costas e abaixar a cabeça. Quando ergue o rosto para Claire, ela o reconhece." 



Com um cenário político muito forte, vemos os dois lados da guerra. Alguns tentando impor leis de restrição aos licanos alegando que eles não são humanos e que são perigosos, por outro lado vemos pessoas que só querem viver suas vidas e serem respeitadas. Porém também há aqueles que acham que a solução é morder todos, assim todos seriam iguais.
O final deixou um ar de continuação, pelo menos eu achei. Como a sociedade convive com os licanos há muitos anos, décadas talvez, e a guerra nunca será resolvida, pois sempre existirá aquele que não concorda e resolve tomar uma atitude mais drástica, o final não coloca um ponto final na história. Existe a possibilidade de se escrever muito mais, porém isso depende do que o autor tinha em mente quando a criou.
Espero que vocês tenham a oportunidade de se aventurar nessas páginas, é uma história que vale muito a pena




Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

11 comentários:

  1. Oi Tati. Olhando so pra capa sem ler a sinopse jamais imaginaria esse enredo. Só a parte dos lobisomens claro rs. E tbm só fui saber quando vc me contou aquela vez haha. Mas parece um bom livro. Desde a resenha de a sombra da lua que to querendo ler algo do tipo. Fico feliz que tenha gostado. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tati!!
    Gostei bastante da resenha, e o livro parece muito interessante. Pela capa, não dá para imaginar que tem tanta coisa acontecendo! Muito legal.

    Beijos!
    Café com Livro

    ResponderExcluir
  3. Oiii Tati.
    Eu gostei muiito da capa, não conhecia o livro e a sinopse me deixou curiosa e confusa ao mesmo tempo, mas aí você conseguiu explicar melhor sobre o que o livro se trata e eu fiquei muiiito interessada.
    Eu gosto muiiito também desses livros que nos faz entender o nome do titulo no fim kkkk.
    Amei sua resenha e não poderia ser diferente, já que estamos falando de Tatiane Durães.
    Beijos

    by: Taty Salazar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. huahauahauahauahua..... obrigada Taty, se ler ele, me fala o que achou!! bjs

      Excluir
  4. Olá, Tati. Apesar de você ter gostado bastante da história e recomenda-la, não me chamou muito a atenção, quem sabe mais pra frente.
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Tatiane, eu não conhecia o livro ainda, mas confesso que esse não é o tipo de leitura que eu procuro, então não sei se é um livro que eu leria no momento, mas devo te dar parabéns pela resenha que está incrível e muito bem construída!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  6. Olha eu já vi esse livro em vários blogs.
    Diversas resenhas, mas nunca me chamou atenção sabe?
    Mas eu nào gosto muito quando o livro me deixa confusa.
    Estou lendo um agora que esta sendo uma luta, porque a história meio que volta no passado e depois para o presente em dois pontos de vistas diferentes, nosssa, tá sendo complicado, mas mesmo assim gostei da sua sinceridade na resenha. Me parece ser uma ótima trama, mas eu não sei se pegaria para ler esse livro. Eu estou no atual momento lendo livros mais leves, então não sei. Mas quem sabe mais pra frente =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-o-album.html

    ResponderExcluir
  7. Adoro esse clima trazido pelos livros da Arqueiro. Preciso ler mais livros dessa editora. Agora que estou mais interessada por fantasia e sobrenatural, fico aqui pensando: porque não começar por lobisomens?!
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Tati. Gostei bastante da sua resenha, mas confesso que no momento eu não leria esta obra. Achei a capa bem linda e a premissa até que interessante.
    Quem sabe eu dou uma oportunidade a obra.
    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  9. Olá, gostei da sua resenha! Ainda não conhecia esse livro, mas sempre acho legal quando alguma forma sobrenatural/ sobrehumana é inserida de uma forma mais inovadora do que as que costumamos ver. O cenário político incluído no livro também me agradou.
    Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi oi!
    Ainda não conhecia esse livro e fiquei bem curiosa. Nunca li nada aprofundado sobre lobisomens (no caso licanos né), e todo esse contexto de guerra e política parece ser muito bom para retratar tando ficção quanto realidade.
    Com certeza vou querer ler, já está anotado na wishlist hahahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS