07/08/2014

#Resenha 22 Contos e Crônicas do Absurdo, da autora Rô Mierling.

Resenha Contos e Crônicas do Absurdo – Rô Mierling.


Sinopse

A obra analisa personagens reais em eventos do cotidiano, descritas em uma ótica crítica, dramática e até irônica, destacando o absurdo de amores, mortes, traições. São 23 contos baseados em fatos reais e 13 crônicas analisando situações do cotidiano social brasileiro. Uma menina que desaparece, uma mulher fatal e cinco homens, uma adolescente sequestrada por não saber ler, um assalto noturno que deixa marcas, o drama do Facebook, a filosofia do beijinho, a tatuagem e seus estigmas, o amor e o racismo, o poder da leitura, o estupro mental e a procura incansável de um deus inexistente, casos insólitos e reais. Esses e muitos outros assuntos são o foco dos contos e crônicas desse livro dinâmico, ágil, divertido e reflexivo. Livro de leitura rápida e fácil para leitores e até “não leitores”.


Minha Opinião


Eu nunca tinha lido um livro de contos e crônicas, apenas livros com uma história única e começar por um livro onde os contos e crônicas são baseados em fatos reais... eu tinha a impressão que não seria a melhor opção.
Eu sou uma pessoa que se impressiona com muita facilidade, não assisto telejornais, filmes de terror e etc... Não gosto quando envolve crianças, animais ou idosos. Não sou capaz de ferir uma barata, mesmo tendo nojo, então não sou capaz de entender a crueldade humana. Sou mãe, amo meu filho acima de tudo nesse mundo, não entendo como uma mãe ou um pai é capaz de certas crueldades que a impressa nos faz ver.

Mas vamos ao livro!!!

O livro reúne pequenos contos e crônicas baseadas em fatos reais, como por exemplo, a mãe que não vê que o marido abusa sexualmente da filha, pai que mata o filho, o homem que vai a loja comprar um presente para a esposa e outro para a amante, uma mulher que sai com vários homens casados, um senhor de idade que cuida da mulher que tem uma doença grave e rara e que misteriosamente desaparece...

Justo o primeiro conto é de criança. Terminei de ler chorando e fui abraçar meu filho.

Continuei lendo e adorando. Mesmo contendo coisas tristes, também têm coisas engraçadas e eu ri com a verdade contida no conto O Presente. É a mais pura realidade! O homem que além de casado mantêm uma amante e quando chegam as datas comemorativas tem que comprar dois presentes, uma para a esposa e outro para a tal amante.
Ou então Sobrevivência que narra um assalto cometido por adolescentes a uma moça e a senhora que está no ponto de ônibus com ela, finge não ver e se recusa a ajudá-la depois.

Eu gostei mais das crônicas, são mais leves...rs..  (Um momento de ironia, reflexão e debates).
São absurdos que nós passamos ou então vemos acontecer no dia a dia em nossas vidas. Como por exemplo, Felicidade Desprezada... eu já passei várias vezes por essa situação, ao ligar no SAC de uma empresa, a qual você é consumidora, a pessoa que te atende é grossa e não tem um pingo de jeito ao tratar com clientes. Aí você pensa: Mas que raios esse funcionário ainda está fazendo lá?
Menina Assassina... muitas delas deveriam ter o pai que essa tem. Rsrs..
Marcas de Caráter... eu amei, tenho tatuagens e as amo. Tenho até pretensão de fazer mais. Mas ainda há no mundo quem vá me julgar por elas. Infelizmente!
Criança Onde? É o retrato do que vemos nos jornais: Jovem de 15 anos mata mulher ao tentar roubar a bolsa dela. Adolescente de 16 anos é preso por ser o chefe de quadrilha de drogas. É por ai!!
Vaga livre eu amei... não é por que a vaga existe que você pode estacionar. Nessa crônica a autora mistura dois temas de uma forma excelente. A vaga destinada a pessoas especiais e idosos, que muitos por falta de caráter estacionam, e também o fato das mulheres usarem roupas curtas e decotadas estarem “pedindo” para ser estupradas. Nada te dá o direito de “usar” algo só por que está “vago”.

A escrita da autora é fácil e faz com que os absurdos contidos em cada página fluam na leitura e que você não veja o tempo passar. Com muita experiência ela nos faz refletir ao pensar no nosso dia a dia.

Se você gosta de livros que te trazem para a realidade ou se você é como eu – não gostava – eu te indico. Uma leitura deliciosa cheia de conflitos e reflexões.



 Resenha feita por Tatiane Durães.

Deixe seu comentário!
Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

4 comentários:

  1. Adorei a resenha Tati, estou ficando impressionado com as suas resenha!! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. O mais legal de tudo é saber a opinião de um autor em relação a outro..rs. Acho isso tão bacana, e você Tati sempre me surpreende com seu ponto de vista, e nota coisas que eu não percebi, pelo menos não da mesma forma. Essa troca de opiniões é o mais excitante em uma resenha. Parabéns, adorei saber sua opinião de um livro que gosto muito. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. A cada reasenha que leio fico mais interessada pelo livro. Adorei o modo como relatou a essência de algumas histórias...mal vejo a hora do livro chegar até as minhas mãos.

    Parabéns

    Beijokas da Quel
    http://literaleitura2013.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi falarem muito deste livro.
    Amei sua resenha. O livro além de ser bem realístico, pode abrir a mente de muitas pessoas que vivem em seu mundinho lindo e maravilhoso. O mundo é podre, assim como nós. Muitos não querem enxergar a verdadeira realidade das coisas.
    Esse livro já está na minha lista de desejados faz um tempinho, estou louca para ler.
    Grande beijo,
    Gabrielle G. - Blog ABCD dos Livros
    http://abcddolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS