04/03/2014

Entrevistando o seu Autor!

Continuando nosso quadro Entrevistando o seu Autor! Trazemos mais um nome da nossa literatura nacional, a querida escritora Lu Piras, autora dos livros Equinócio a primavera, Polaris - o Norte e A última Nota. Confira a entrevista e conheça um pouco mais sobre nosso talento nacional.



Biografia

LU PIRAS sempre gostou de contar e inventar histórias, transformando pessoas reais em personagens de loucas aventuras. Escreveu seu primeiro romance – uma saga sobre duas famílias durante a Guerra da Crimeia - aos 15 anos numa máquina de escrever Olivetti 1982, presente de seu avô. É advogada por formação e escritora por vocação. Esteve por sete anos em Portugal, trabalhou como jurista, comerciante e artesã de bonecas. Em 2009 se matriculou no curso de Produção Editorial da UFRJ, quando escrever se tornou uma saudável obsessão.

É autora da série Equinócio, tendo publicado em junho de 2012 o primeiro volume, "Equinócio - A primavera", pela Dracaena Editora. É também coautora do romance "A Última Nota", em parceria com o escritor Felipe Colbert, a ser publicado em breve pela Editora Novo Século.
Lu mora no Rio de Janeiro com sua família e sua gata Bria.

Vamos a entrevista!



Leia com carinho, por que foi com carinho que ela nos contou tudo isso!!




1. Dicas Literárias - Quem é você? 

Lu Piras - A Lu, apelido carinhoso que recebi do meu irmão, é uma apaixonada por histórias de amor, uma leitora compulsiva e uma escritora vocacionada. Me formei em direito, sou advogada por profissão, mas escritora por vocação. Sou a autora da série sobrenatural Equinócio, cujos dois primeiros livros (Equinócio – a Primavera e Polaris o Norte) foram publicados pela Dracaena Editora e do romance em coautoria com Felipe Colbert, A Última Nota, publicado pela Novo Século. 

2. Dicas Literárias - Quando você começou a escrever suas histórias?

Lu Piras - Aos quinze anos ganhei uma máquina escrever Olivetti do meu avô. Com um presentão desses, a vontade que já existia desde a infância tornou-se uma paixão incontrolável. Escrevi meu primeiro romance, chamado “A Rosa”. Esse livro foi essencialmente baseado em filmes históricos de romances e famílias em meio à guerra. Hoje, ele se encontra a espera de que o resgate do fundo do baú, juntamente com a máquina escrever. Desde então, mesmo minhas escolhas profissionais tendo excluído a literatura por muitos anos, nunca deixei de sentir a inspiração soprando em meu ouvido. 

3. Dicas Literárias - Qual a maior dificuldade que você achou para dar início a sua carreira literária?

Lu Piras - Acredito que a maior dificuldade esteja na competitividade estrangeira. O mercado brasileiro é pequeno e limitado comparativamente ao mercados inglês e americano, por exemplo. A demanda de leitores, infelizmente, está muito aquém do que as dimensões do nosso país poderiam abarcar. Com todos os entraves de distribuição, logística e custos altos de produção, editoras nacionais não possuem capacidade de arriscar em novatos e é mais garantido investir no que já é sucesso, no que é Best Seller lá fora. Recentemente essa realidade começou a mudar, e esse processo de mudança está cada vez mais acelerado. Nota-se uma abertura maior das editoras que apostam em escritores nacionais, não apenas os premiados e reconhecidos por crítica, mas também naqueles não tão conhecidos do grande público, mas que começam suas carreiras fazendo barulho nas redes sociais e correndo atrás de cativar leitores em eventos, feiras, palestras. O escritor de hoje não tem o perfil passivo. Ele não está somente ao seu computador, escrevendo. Está na mídia, ele vai onde o leitor está. E isso tem atraído o interesse das editoras que buscam nessa parceria, maior proximidade com o público leitor. 

4. Dicas Literárias - De onde vem a inspiração para escrever seus livros?

Lu Piras - A inspiração vem de toda forma e expressão artística. Filmes, música, escultura, pintura. A série Equinócio, por exemplo, foi inspirada na escultura Eros & Psiquê, de Antônio Canova. Os últimos capítulos de Última Nota, em especial, foram escritos sempre ao som de alguma música. 
5. Dicas Literárias - Qual o gênero literário que você prefere escrever? Por quê?

Lu Piras - Romance. Gosto de ler romance. Gosto de viver romance. Sou uma romântica declaradamente incurável. 

6. Dicas Literárias - Como foi a recepção dos seus livros pelo público? Você já tinha escrito toda a série quando lançou Equinócio a Primavera ou a ideia de continuar surgiu após os leitores gostarem do primeiro livro?

Lu Piras - A recepção tem sido excelente. Desde a publicação do meu primeiro livro, Equinócio – a Primavera, inúmeras resenhas e mensagens positivas chegam até mim diariamente, me dando maior motivação para investir na carreira. O feedback do público é fundamental para que o autor saiba que sua mensagem foi compreendida e do agrado do leitor. A série Equinócio, composta por quatro livros, foi integralmente escrita em sete meses. Costumo brincar dizendo que fui inspirada pelos anjos, pois me lembro de não dormir e de me esquecer de comer enquanto escrevia. 

7. Dicas Literárias - Qual será o seu próximo lançamento?

Lu Piras - Meu próximo lançamento é segredo ainda, a pedido da minha editora, mas prometo que será revelado muito em breve.

8. Dicas Literárias - Qual sonho você ainda deseja realizar em sua carreira literária?

Lu Piras - Literatura é a minha vida. Nada mais justo seria poder viver de literatura. Esse é o meu maior desejo. 


Onde você vai encontrar a autora?

Twitter: @LuPiras80


Um pouco sobre seus livros


Equinócio
Sinopse: Equinócio a primavera 

A cidade do Rio de Janeiro é o pano de fundo onde a estudante de medicina Clara vive sua rotina diária com a família e amigos. O que ela não imaginava é que tudo o que acreditava estivesse prestes a mudar, com a visita inusitada de um anjo. As força do mal ameaçam escravizar a raça humana e, para impedir, o anjo da guarda Nath-Aniel (Nate) vem à Terra, disfarçado de humano, para alertar sua protegida Clara de que sua vida está em risco. Proibido de agir em nome dos humanos e alterar seus destinos, o anjo acaba por se envolver demasiado quando revela a Clara que o pai dela, um renomado cientista, é o responsável pela descoberta que despertou as forças do mal: a fórmula da perpetuação da vida humana (criônica). Toda a missão da legião de anjos celestiais é colocada em risco quando Nate e Clara se apaixonam.





Polaris - o Norte
Sinopse: Polaris - o Norte

Clara está decidida a assumir o namoro com seu anjo da guarda, Nate, aceitando que ele abdique de sua imortalidade por ela. Mas antes de cair e tornar-se humano para ficar ao lado de sua amada, Nate precisa enfrentar os fantasmas de um passado que não deveria existir para os seres celestiais e que, ao existir para ele, repete-se como uma profecia. Chantageada por Abbadon, Clara descobre que além de envolvida na profecia sobre a misteriosa história de Nate, possui a missão secreta de proteger textos apócrifos que contêm as revelações do Armageddon, os pergaminhos de Girona. A fim de impedir que seu relacionamento com Nate chegue ao conhecimento das autoridades celestiais, Clara viaja até a cidade de Girona, na Espanha, onde é forçada a decidir entre submeter os pergaminhos às mãos de Abbadon e assistir à humanidade escravizar-se aos renegados ou resgatar Nate de um passado que o condena e de um futuro que poderá excluí-lo de sua vida para sempre. 

A Última NotaSinopse: A última Nota

Quando Alícia Mastropoulos se apresenta pela primeira vez como a principal violinista na Orquestra de sua Universidade, ela não tem ideia dos acontecimentos que este fato desencadeará. Decidida a tocar uma composição inédita deixada por seu falecido avô em vez da música programada, ela se emociona e erra a última nota, mas ninguém parece perceber. No dia seguinte, recebe a notícia que um jovem desconhecido é encontrado no coreto próximo ao local da apresentação e levado para um hospital. Quando acorda, ele não se lembra de nada, apenas chama pelo nome dela. Ele, o belo e misterioso rapaz de olhos azuis, é exatamente o que Alícia precisa evitar. Porém, a aproximação entre os dois se torna inevitável quando ela descobre que sua avó, Cecília, tomando conhecimento do caso, hospedou-o e ainda lhe deu o nome de Sebastian. Preocupada, Alícia pede que sua avó o afaste de casa, antes que a situação traga problemas para sua família e para o seu namoro com Theo. Percebendo a relutância da avó e incomodada com a proximidade cada vez maior de Sebastian, Alícia decide apressar o noivado com Theo, para a satisfação de seus pais, que veem com bons olhos um casamento entre duas famílias tradicionais gregas. Só que, aos poucos, ela começa a descobrir uma intensa atração pelo rapaz desconhecido, que a levará a entender, enfim, o mistério que o envolve, a resgatar histórias do passado e a tomar importantes decisões para o futuro.


E ai o que acharam? Eu mesmo confesso, sou louco para ler os livros dela! 

Deixe seu comentário 

Tony Ferr

Sou Tony Ferr e amo o que faço. Tenho 23 anos, ainda! Sou escritor apaixonado e blogueiro por vocação! Amo romances de época e contemporâneos, falando de amor está na minha estante! A música e a pintura também fazem parte de mim.

7 comentários:

  1. Tony, ainda não li nem um livro da Lu, mas quero muito. Amo as capas, principalmente a Última música, vc pode imaginar porque. rs

    Parabéns pela super entrevista e um dia vou ler os livros e espero gostar muito.

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também admiro muito as capas dos livros dela, espero ler todos ainda esse ano!!

      Excluir
  2. Oi, Tony!
    Puxa, que simpática a Lu! Concordo com ela, é difícil ser autora nesse país onde as editoras dão preferência à best sellers consagrados, mas realmente isso está mudando e fico super feliz porque os autores nacionais estão tendo chance de mostrar seu trabalho.
    Não sabia que A Última Nota era dela, me encantei com a sinopse e com a capa :)

    Beijos
    Rayssa
    http://diariosdleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou paquerando esse livro desde o lançamento! Esse ano eu ainda leio. Obrigado pela visita.

      Excluir
  3. Oie Tony!
    Conhecer a Lu deve ter sido maravilhoso, néh!? Ela demonstra ser super simpática! Sou visual, acho que vc meio que já sabe disso neh rsrsrs E fiquei encantada com as capas de cada livro dela. Estou morrendo de vontade de conhecer o trabalho dela, afinal, é brasileira e precisamos valorizar :D
    beijos
    Ariana Silva

    ResponderExcluir
  4. Oieee, eu admiro bastante esta autora, ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro dela, mas até hoje nunca ouvi nenhuma critica negativa e acho as capas lindas, ainda tenho muita vontade de ler, adorei a entrevista, Abraços

    ResponderExcluir
  5. Vera L. C. Mattei05/03/2014 22:30

    Oi Tony.Gostei muito da entrevista e adorei as sinopses dos livros. Tb prefiro romance e assim que puder vou ler. abços.

    ResponderExcluir

DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS